Confira tudo sobre a cirurgia de abdominoplastia

Abdome com flacidez excessiva, fraqueza da parede abdominal, muita gordura e estrias, são casos que podem exigir intervenção cirúrgica de abdominoplastia para reparar esses aspectos.

Desde já, esse procedimento não tem como objetivo a redução de peso e sim a diminuição do volume abdominal e trata-se de uma cirurgia que precisa ser realizada em bloco cirúrgico, com anestesia (geralmente geral) e necessidade de internação de pelo menos 24 horas.

Tipos de abdominoplastia

Convencional

Antes de mais nada, este procedimento é indicado para pacientes com flacidez em excesso e gordura localizada junto à pele nos quadris e partes inferiores e laterais das costas.

Também conhecida como lipoabdominoplastia, o cirurgião faz uma incisão na área abdominal, em volta dos quadris, retirando toda a pele que excede.

Miniabdominoplastia (não convencional)

Apropriada para casos em que não há grande volume no abdome inferior e umbigo alto, ainda mais, se for recomendada para pacientes que possuem dificuldade em moldar o corpo com dietas ou procedimentos menores.

Abdominoplastia em âncora

Recomendada para pacientes que têm uma redução drástica de peso, feita comumente em ex-obeso e pode ser realizada tanto na vertical quanto na horizontal, dependendo da necessidade.

Abdominoplastia circunferencial

Semelhante ao procedimento clássico, trabalha com incisões maiores que podem se estender até as costas, removendo o excesso de gordura e pele dessa região.

Na abdominoplastia circunferencial o abdome inferior e superior é alterado e pode haver necessidade da colocação de um umbigo cirúrgico no final.

Cicatrização

A cicatriz do procedimento geralmente é extensa, o que não significa que seja feia ou visível. Geralmente, o cirurgião plástico realiza a incisão na parte mais inferior do abdome, o que torna possível cobrir a cicatriz com peças íntimas.

Durante a avaliação médica, o cirurgião já consegue estimar o tamanho da cicatriz, pois cada caso é diferente e precisa ser avaliado.

Portanto, em relação ao tempo de cicatrização, geralmente os primeiros dez dias demandam muito cuidado e o processo total de recuperação leva em torno de 60 dias.

Cola cirúrgica otimiza o tempo e oferece benefícios ao paciente

Contudo, para fechar a incisão de procedimentos estéticos, a cola cirúrgica tem se mostrado muito eficiente. Além de reduzir em até 75% o tempo total de operação, a cola reduz riscos de infeção, assim, seca rapidamente após a aplicação, criando uma forte barreira contra microrganismos.

Ainda assim, para o paciente, a cola oferece benefícios como o fato de poder molhar logo após a cirurgia, ou seja, não necessita de curativos diários, menor risco de infecção e rejeição pelo corpo, facilitando a recuperação do paciente.

Conheça a cola cirúrgica TissueAid

Esta cola cirúrgica apresenta um conjunto de vantagens indispensáveis para a obtenção de sucesso no procedimento de abdominoplastia. Confira:

  • Biodegradável e biocompatível;
  • Excelente ligação com tecido e pele, fecha a ferida com força comparável a de uma sutura;
  • Sem dor para o paciente, sem necessidade de anestesia;
  • Reação rápida, formando barreira antimicrobiana e à prova d’água, significativamente menor taxa de infecção que a sutura;
  • Mantém a ferida segura, lave-a enquanto cicatriza, em 5 a 10 dias;
  • Componente único, sem necessidade de mistura;
  • Não necessita de uma visita de retorno para remoção;
  • Menor tempo de operação que a sutura;
  • Menos cicatriz que sutura, com excelente resultado estético.

E sabe o que é melhor? Está disponível em nossa loja Suturas Online com preço imperdível.

Ofereça somente o melhor a seus pacientes e compre TissueAid agora mesmo na Suturas Online.

Clique aqui para ver o produto.

Deixe uma resposta